A Diretora-Geral da Saúde, Graça Freitas, disse esta segunda-feira que as populações mais jovens são aquelas onde existe uma maior incidência de novos casos de COVID-19, mas verifica-se também um aumento nos mais velhos.

“Há um aumento da proporção de novos casos entre os 50 e os 69 anos. Apesar de tudo a maior parte dos casos são em faixas etárias jovens”, disse aos jornalistas, na conferência de imprensa de atualização dos dados da pandemia da COVID-19.

Segundo a especialista em saúde pública, “há uma grande transmissão comunitária do vírus e que pode levar ao aumento dos casos em todas as faixas etárias”, apesar de continuar “a verificar-se um predomínio das populações mais jovens”.

Por outro lado, adiantou, em 59% dos casos foi possível identificar um contacto com alguém que tivesse sintomas ou fosse caso positivo, ou seja, foi possível estabelecer o link epidemiológico.

Outro dado positivo, destacou, é o período de tempo entre o início dos sintomas e o diagnóstico da doença, que é atualmente de três dias.

De acordo com o relatório de situação publicado hoje pela Direção-Geral da Saúde, Portugal regista 101.860 casos de COVID-19, ou seja, mais 1.949 do que no dia de ontem.

Nas últimas 24 horas, foram dadas como recuperadas mais 966 pessoas no país, que soma agora 59.966 casos de recuperação da COVID-19.

No mesmo período, ocorreram 17 óbitos por COVID-19 em Portugal, pelo que o país contabiliza 2.198 mortes relacionadas com a pandemia.

 

De: https://www.dgs.pt/em-destaque/novos-casos-de-covid-19-detetados-sobretudo-nos-jovens.aspx